Amor e Ódio | Os Problemas do Casamento

Certo dia, ela olhou para ele e sentiu amor. Noutro, sentiu ódio. Ela não queria que esse sentimento a dominasse, porque sabia que não era uma pessoa boa quando isso acontecia. E, quem é? - pensou. Mas no calor do momento, aquilo já tinha afetado suas emoções, mente e sentido e a moça adorável não conseguiu controlá-lo. Brigou, se calou e saiu....em busca de algo que trouxesse conforto. Vagou pelas ruas, se sentiu tão sozinha e parecia que estava perdida, sem rumo, andando em meio a escuridão. Mas poucos minutos depois, parou e percebeu que conversar com ela e com Deus a aliviava. E lembrou "Como é bom poder acordar, abrir os olhos e saber... Que tem alguém que cuida da gente. Mesmo sem a gente merecer!"

Quando nos sentimos tristes, andar por aí, brigar, fugir, gritar, ignorar, etc. podem ser soluções. Mas quando um sentimento ruim invade o coração e o domina, sem que tenhamos controle sobre ele? Ah....isso pode ser ódio, raiva e muita ansiedade. Acabamos dizendo coisas que machucam o outro e quando decidimos analisar a situação, já é tarde. Às vezes, só pensamos em nós e naquilo que estamos sentindo. Esquecemos de respirar e nos perguntar: "O que será que ela ou ele está passando ou sentindo?". O amor não é uma luta! Mas por ele devemos lutar.

Podemos permitir que esses sentimentos nos afetem, mas será que temos que deixar eles nos dominarem? Muitas pessoas, quando carregam raiva dentro do coração, não conseguem falar, não se reconciliam com quem as magoou e preferem deixar que o tempo resolva tudo, achando que o problema irá sumir. Infelizmente, é apenas uma válvula de escape usada para trazer conforto. Esse sentimento pode crescer e tornar as coisas piores, apodrecendo o coração e todo vestígio de amor que havia, deixando-o doente e amargo. Onde há espaço para o ódio ou a raiva, não há espaço para o amor. E, será que compreendemos realmente o que é o amor? É uma pergunta difícil...Eu sei muito bem!

Mas, nessas horas, acredito que o correto a se fazer é conversar com Deus, apresentar as lágrimas, ansiedades, aflições, dores, tristeza e raiva. O próximo passo, pode ser se acalmar, depois refletir, pedir uma direção e finalmente conversar com aqueles que nos machucaram. A conversa é difícil, mas necessária. Ele é o Deus capaz de organizar tudo e nos fazer esquecer o sofrimento que passamos em troca do seu amor.

Esse texto foi apenas uma reflexão, cuja mensagem é: Ele está cuidando daqueles que não acreditam que merecem. Ele sabe o que passamos todos os dias, pois está em todos os lugares. Se deixarmos a escuridão da raiva, do medo, das brigas nos dominarem, ficaremos sem direção, perdidos, mas se abrirmos o coração para lutarmos pelo amor, sabendo que realmente o compreendemos, poderemos vencer os desafios pelo caminho.

"Amados, amemo-nos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus". I João 4:7

Marcadores: , , ,